Ao utilizar este website está a concondar com a nossa política de uso de cookies. Para mais informações consulte a nossa política de privacidade e uso de cookies, onde poderá desactivar os mesmos.

OK
pt
en fr it es de
Menu
Whatsapp

Com que idade posso fazer um transplante capilar?

17 Setembro 2021

Alopecia

Transplante capilar: melhor idade | Clinica de Freitas

Qual é a melhor idade para se fazer um transplante capilar? Desde que a natureza e a causa da calvície é conhecida, a cirurgia de transplante capilar se tornou a solução mais eficaz para aqueles que perderam completamente os cabelos de uma ou mais áreas da cabeça. 

Homens e mulheres de diferentes idades e partes do mundo estão interessados no transplante capilar FUE, uma prática que oferece soluções muito naturais. Entretanto, por diferentes razões que avaliaremos neste artigo, nem todos são adequados a este procedimento.

A idade é um fator importante para determinar a viabilidade de um transplante de cabelo, mas não é o único fator determinante na decisão de avançar com este procedimento. Por este motivo, uma avaliação personalizada do cabelo é essencial antes da cirurgia de transplante capilar.

Que fatores são observados em uma consulta capilar?

Antes de decidir sobre a adequação de um paciente para transplante capilar, o médico fará uma avaliação do caso, que pode ser feita pessoalmente ou on-line. Graças a esta avaliação capilar, o profissional será capaz de garantir que todos os requisitos necessários para o sucesso do transplante capilar sejam atendidos.

Entre as exigências necessárias para realizar com sucesso a cirurgia de transplante de cabelo, podemos encontrar as seguintes:

- Em primeiro lugar, e como condição essencial, a a alopecia do paciente deve ser estabilizada. Isto pode acontecer de duas maneiras, através de tratamento farmacológico (indicado por um médico), ou de uma forma natural causada pela idade avançada do paciente.

Área doadora: Esta é a parte da cabeça que fornece as unidades foliculares que serão transplantadas. Qualquer paciente que pretenda ser submetido à cirurgia de implante capilar deve ter uma área doadora suficientemente densa para que os folículos necessários possam ser extraídos sem afetar a aparência do paciente.

Estado da pele: A pele do couro cabeludo será avaliada para verificar se está de boa saúde, apta a receber o trauma gerado pela cirurgia de enxerto capilar.

Saúde geral do paciente: O médico avaliará o estado de saúde do paciente por meio das análises que ele considerar apropriadas. Desta forma, ele garantirá que o paciente esteja em condições de se submeter a um transplante de cabelo. Por outro lado, ele será capaz de identificar se é necessário tomar alguma medida específica para o caso.

Tipo, cor e calibre do cabelo: Este aspecto é de grande importância para os resultados finais. De acordo com o tipo de cabelo que o paciente possui, serão necessárias unidades mais ou menos foliculares para atingir a densidade desejada.         

Tamanho da área receptora: A área receptora é a parte careca da cabeça, que deve ser restaurada. O médico precisa avaliar as dimensões da área receptora para estimar o número de unidades foliculares a serem extraídas.

Se o paciente atender às condições necessárias para a operação de enxerto capilar, o próximo passo será o projeto da implantação. De acordo com o desejo do paciente, características faciais e unidades foliculares disponíveis, o médico proporá um desenho inicial para que o paciente visualize os resultados capilares esperados.

Por que o cabelo cai?

Os seres humanos têm entre 90.000 e 150.000 cabelos no total, e este número pode variar entre indivíduos. Normalmente, os cabelos são constantemente renovados em um ciclo que se estende desde o nascimento, crescimento, descanso e queda. Cada pêlo que cai é substituído por um novo que cresce a partir do mesmo folículo que permanece sob a pele.

A calvície é causada quando o cabelo que cai não é renovado com a freqüência necessária. Geralmente, este fenômeno é causado pela alopecia androgenética, um processo pelo qual os folículos se miniaturizam gradualmente até desaparecerem.

Como é conhecido atualmente, a alopecia é uma condição progressiva para a qual não há cura definitiva. Entretanto, é possível estabilizá-la e impedir sua progressão através de tratamentos médicos que devem ser indicados por um profissional.

Uma vez estabilizada a alopecia, sua progressão será interrompida, mas nenhum cabelo crescerá nas áreas que se tornaram carecas. Nesses casos, a solução está no transplante de cabelo FUE. Esta técnica consiste em extrair folículos saudáveis de uma área doadora e replantá-los nas áreas a serem repovoadas.

Existe uma idade mínima para o transplante capilar?

A alopecia androgenética é uma condição progressiva, causada por causas hormonais, que não tem uma idade fixa de início. Assim, podemos observar jovens com calvície avançada e adultos com mais de 60 anos de idade com uma densidade de cabelo muito preservada.

Em casos de calvície, o transplante capilar é atualmente a melhor solução. É um método minimamente invasivo e totalmente seguro, pois o próprio cabelo do paciente é usado para cobrir as áreas alugadas. Além disso, a implante capilar com técnica FUE não gera cicatrizes visíveis, permitindo que o paciente use o corte de cabelo de sua escolha após a cirurgia capilar.

Neste contexto, há numerosas consultas de pessoas cada vez mais jovens interessadas em fazer um transplante de cabelo. E é neste ponto que surge a questão quanto à idade mínima para um transplante capilar.

Tecnicamente, não há idade mínima para o implante capilar e a decisão deve ser tomada caso a caso. Entretanto, como mencionado acima, é de grande importância que o paciente tenha certas características. A principal: a alopecia deve ser estabilizada.

Idade ideal para se submeter a transplante capilar

Como mencionamos na seção anterior, cada paciente tem suas próprias características que determinam se ele ou ela é ou não adequado para cirurgia de transplante capilar. Conseqüentemente, haverá pessoas que desejam se submeter a um enxerto capilar em uma idade muito jovem, devido ao seu estado avançado de alopecia. Por outro lado, algumas pessoas nunca considerarão isso uma necessidade, graças à preservação de seus cabelos para toda a vida.

O ideal é que o primeiro transplante de cabelo seja realizado a partir dos 24 anos de idade. Estabelecemos esta idade mínima ideal para que os resultados sejam duradouros e, na medida do possível, o paciente não precise se submeter a uma nova operação.

Se o implante de cabelo for realizado em uma idade muito jovem, quando a alopecia não tiver progredido e não tiver sido estabilizada, é possível que o paciente continue a perder cabelo com o tempo. Isto inevitavelmente levaria à necessidade de um segundo transplante capilar.  

Por outro lado, é possível que uma pessoa muito jovem possa ter expectativas irrealistas sobre os resultados e desejar uma imagem que com o tempo não seria natural para seu rosto e idade. Neste ponto, salientamos a importância do aconselhamento médico, a fim de encontrar um equilíbrio entre uma visão profissional e os desejos do paciente.

Primeira consulta para um transplante capilar

A fim de oferecer a todos os nossos pacientes uma visão profissional e objetiva, na Clínica de Freitas a consulta inicial de avaliação é totalmente gratuita. Nesta etapa preliminar, o paciente não somente aprenderá sobre sua saúde capilar, mas também será capaz de esclarecer quaisquer dúvidas sobre a cirurgia de transplante de cabelo.

Se o paciente for adequado, os testes complementares necessários serão realizados e o implante de cabelo será considerado. Além disso, se o tratamento médico for necessário antes da cirurgia capilar, o paciente receberá as indicações e prescrições correspondentes.

restauração capilar é um processo que requer ampla experiência e treinamento especializado. Para tomar esta importante decisão, confie somente em mãos experientes e receba o conselho profissional que você precisa.