Ao utilizar este website está a concondar com a nossa política de uso de cookies. Para mais informações consulte a nossa política de privacidade e uso de cookies, onde poderá desactivar os mesmos.

OK
pt
en fr it es de
Menu
Whatsapp

Minha consulta médica

A consulta médica é um dos pontos mais importantes na realização de um tratamento médico ou cirúrgico.

É na consulta médica onde você saberá se você é um bom candidato para o transplante de cabelo ou não.

Nesta consulta, o médico irá avaliar o tipo e o grau de calvície e diagnosticar a alopecia que se apresenta.

Nesta consulta você será mostrado casos de pacientes com uma calvície semelhante à sua.

Abster-se de consultar comerciais, eles sempre irão considerá-lo um bom candidato.

Para isso, cada paciente terá sua consulta individualizada onde seu grau de calvície será avaliado por meio de métodos de estudo:

  • História clínica
  • Grau de calvície
  • Contorno facial
  • Expectativas do paciente
  • Tricoscopia (permite observar a densidade folicular, o folículo piloso, o couro cabeludo, a cor, o diâmetro e o comprimento do cabelo).

Após essa consulta, o paciente terá uma percepção realista de como será no futuro, assim que o transplante de cabelo for feito.
O objetivo do transplante de cabelo é preencher áreas alopécicas onde o cabelo foi perdido. Estas áreas não respondem aos tratamentos farmacológicos porque são áreas calvas e, neste caso, o transplante capilar seria a opção mais adequada, se o médico considerar correto.

Sempre antes de um transplante capilar é importante conhecer alguns fatores primários:

1º - TIPO E POSSÍVEIS CAUSAS DA ALOPECIA

O médico irá diagnosticar o tipo e as possíveis causas de alopecia apresentadas pelo indivíduo.

2º - SEXO

Segundo a alopecia é masculina ou feminina.
Nos homens, a alopecia é mais localizada e extensa, com miniaturização folicular.
Nas mulheres, a alopecia é mais difusa em toda a cabeça.

3ª - AGE

Quanto mais jovem o paciente é, menos estável é a alopecia.
Para melhor distribuição dos cabelos, um paciente com alopecia estável é melhor.

4º - GRAU DE ALOPECIA

O grau de alopecia é provavelmente o critério mais importante na seleção dos pacientes.
Pacientes com alopecias extensas devem saber que podem ser necessárias mais intervenções para resolver o problema.

5º - Conteúdo em Falta

A consulta é muito importante para definir expectativas realistas. A expectativa menos realista é dada em relação à densidade. Pacientes com cabelos finos não podem esperar um aumento significativo da densidade.

6º - EVOLUÇÃO DA ALOPECIA

O paciente deve ser advertido de que as sessões subsequentes de transplante podem ser necessárias devido à natureza progressiva da alopecia.
Para isso, o médico que diagnostica a alopecia deve tentar estabilizar a progressão da alopecia.

7º - DONOR AREA vs RECEIVER

A área doadora da qual as unidades foliculares são extraídas é a zona temporo-occipital.
Melhor um paciente que tenha a extensa área doadora e uma área de recepção menor. Portanto, a alopecia deve ser controlada com medicação, permitindo o reparo de toda a área da alopecia.
As alopecias mais avançadas podem ser parcialmente restauradas com densidades moderadas, necessitando de intervenções futuras para reparo completo.
Além disso, a estabilidade também nos permite ser mais agressivos com a densidade usada na área afetada, uma vez que não esperamos uma progressão significativa do estado da referida alopecia.

8º - DENSIDADE DA ÁREA DO DOADOR

A densidade capilar é o número de unidades foliculares existentes por centímetro quadrado. Quanto maior a densidade na área doadora, maior o número de unidades foliculares que podem ser transplantadas. Pacientes com densidades menores que 60 unidades foliculares por cm2 são candidatos ruins.

9º - MÉDIA DE EXTRACÇÃO DAS UNIDADES FOLICULARES A SEREM IMPLANTADAS

Sabemos que as unidades foliculares podem ter entre 1, 2, 3 e até 4 pêlos. Nosso objetivo na extração é sempre ter entre 2,0 e 2,5 fios por unidade folicular. Quando o paciente não tem as unidades desejadas e o alcance é inferior a 2,0 fios por unidade, a cobertura é afetada.

10 - O CABELO

De acordo com a raça:
Nos asiáticos, predominam as unidades foliculares de 1 cabelo. Eles têm cabelos muito lisos e tendem a ter uma densidade menor que os caucasianos.
Nos caucasianos, as unidades foliculares de 2 e 3 pêlos geralmente predominam e têm uma densidade maior.
Pessoas de cor de ascendência africana costumam ter cabelos crespos e menor densidade folicular e mais unidades foliculares de 1 e 2 pêlos. O que muitos não sabem é que o cabelo é mais fino que o cabelo de um indivíduo de raça branca.

Textura:
A espessura do cabelo é um fator chave ao fazer um transplante de cabelo.
Um cabelo com menos de 40 mícrons de diâmetro é um cabelo fino e não nos dá uma boa cobertura.
Cabelos de 50 a 60 mícrons de diâmetro são considerados de espessura normal.
Aqueles com cabelo com mais de 70 mícrons de diâmetro são considerados como cabelos grossos.

Estrutura do cabelo:
É o tipo de cabelo que apresenta o indivíduo em relação se é liso ou encaracolado.
Os cabelos crespos precisam de mais unidades foliculares para melhor cobertura.
O cabelo liso tem um maior volume espacial.

Cor do cabelo:
Cabelos negros: maior efeito visual quando a cor do cabelo contrasta com a cor da pele do couro cabeludo, dando a aparência de maior cobertura.
Cabelos brancos ou loiros: eles também têm bom efeito visual.